Campinas, 15 de Outubro de 2021
149 - POPULAÇÃO IDOSA
01/10/2021
Aumentar fonte Diminuir fonte
CAPA

MANCHETE
Recanto dos idosos - Região concentra mais de 20 instituições
pgs 4 e 5
CHAMADA 1 
Diagnóstico da população idosa custou caro
pg 3
CHAMADA 2
Demência na 3a. idade exige cuidados
pgs 6 e 7
CHAMADA 3
Idosos ON - novo jeito de viver a 3a, Idade
pg 8 e 9
CHAMADA 4
Taquaral recebe uma nova escola a Ilum-Ciência
pg 14
 
PÁGINA 2


EDITORIAL
O dia 1. de outubro marca data de muita importância  para o ser humano. Comemora-se o Dia do Idoso. Segundo a OMS - Organização Mundial da Saúde - considera idoso tda pessoa com 60 anos ou mais. E como há idoso no  Brasil e no mundo. E com o passar do tempo eles serão mais numerosos ainda segundo estimativs de órgãos especializados. Casmpinas como muitas outras cidades tem um  Conselho Municipal do Idoso responsável por acompanhar, sugerir e fiscalizar como esta população está sendo atendida pelos poderes na cidade.
Entre suas responsabilidades está a realização periódica de um diagnostico da Situação da População Idosa . O encerrado em 2020 foi entregue agora. E em função do dia uma cópia foi para o prefeito.
O trabalho encerrado tem 227 páginas e custou  ao Fundo da Pessoa Idosa, R$ 192.737,00.

EXPEDIENTE
Editor: Gilberto Gonçalves
(19) 98783-5187
gilberto@ clicknoticia.com.br
editor@jornalaltotaquaral.com.br
comercial@jornalaltotaquaral.com.br

Rua Alberto Belintani, 41
Jardim Colonial - CEP 13087-680
Campinas/SP

MANCHETE
IDOSOS DE CAMPINAS
CMI entrega relatório com diagnóstico
A empres acontratada pelo CMI para realizar  o  Diagnóstico da Situação da População Idosa no Município até dezembro de 2020 foi concluido e esta sendo enviado às autoridades e conselheiros para conhecimento. O trabalho com 230 páginas  apresenta a situação da população idosa de Campinas iniciando com um diagnóstico demográfico das pessoas com idade superior a 60 anos e identificação das regiões de maior vulnerabilidade social para eles.
Também foi analisadas as condições oferecidas pela sociedade campineira e pelas agências públicas instaladas em Campinas no seu esforço para eliminação das barreiras enfrentadas pelas pessoas idosas para que usufruam dos benefícios ofertados pela sociedade em condições de igualdade com todas as outras pessoas.
Esse trabalho está dividido em duas partes compostas de cinco capítulos.
Cada capítulo tem uma metodologia específica e chega a conclusões distintas. Esse mosaico apresenta a situação da pessoa idosa em Campinas nesse final de década.
PARTE I – Constituída de três capítulos, apresenta a situação do idoso na cidade de Campinas, sua composição, localização, vulnerabilidade e mapas de violação.
Capítulo 1 – Apresentação da temática e seu contexto. – O primeiro capítulo apresenta, de forma geral, o tema da velhice nas sociedades modernas e na sociedade brasileira. Nesse capítulo fazemos uma apresentação ligeira das sociedades, de suas especificidades e sua importância na vida das pessoas.
Também discutimos seu funcionamento e as forças que as mantêm em contínua modificação. Em seguida apresentamos algumas características da sociedade
brasileira e a constituição da velhice como um tema social e político e as vertentes de análise acadêmica, política e social desse tema. É neste capítulo, ainda, que apresentamos alguns conceitos teóricos que serão usados em todo o trabalho.
Capítulo 2 – População idosa de Campinas: características
sociodemográficas e territorialização. – No segundo capítulo apresentamos o perfil social e demográfico das pessoas idosas moradoras de Campinas. Quantos são? Qual seu perfil social e demográfico? Onde estão? Também é nesse
capítulo que apresentamos diferentes tipos de indicadores de vulnerabilidade e apresentamos o Índice Campineiro de Vulnerabilidade Social da Pessoa Idosa –
ICVSI. Este índice nos dará um mapa da vulnerabilidade: 
as regiões campineiras onde se concentram as pessoas 
mais vulneráveis.
Capítulo 3 - Violação de direitos. – Este capítulo apresenta as violações dos direitos que ocorrem por conta das características pessoais das pessoas idosas. Apresentamos as violações, o perfil social das vítimas e o local em que ocorrem de forma reiterada e frequente.
PARTE II – É composta de dois capítulos que apresentam as  políticas públicas, ações e programas desenvolvidos em 
Campinas para a população com idade igual ou superior a 60 anos.
Capítulo 4 – O arcabouço teórico e legal das políticas públicas em Campinas. – No capítulo  4 apresentamos a legislação municipal de defesa e apoio às pessoas idosas de Campinas. Essa apresentação se inicia na década de 1990 e apresenta 30 anos de evolução das iniciativas legais municipais, voltadas para as pessoas idosas.
Capítulo 5 – Rede de atendimento e proteção dos direitos do idoso. – O quinto e último capítulo apresenta as agências municipais que administram as
políticas públicas para as pessoas idosas quer esse público seja prioritário dessas agências ou não.
Por último, apresentamos as conclusões que fazem uma síntese dos diversos capítulos, dando um sentido geral ao trabalho.
ANEXO
Além do presente documento, apresentamos ao Conselho Municipal do Idoso, como documento anexo, porém independente, um conjunto de sugestões para a superação de problemas presentados no diagnóstico. Essas sugestões são articuladas entre si e a elas podem ser acrescidas tantas outras, dependentes da vontade e da possibilidade de ação do próprio CMI.

PÁGINA 3


MANCHETE
PREÇO DO RELATÓRIO
R$ 200 mil ou R$ 1 mil por página
  Última edição  
  Edição 149 - 01/10/2021 - Clique para ler  
© 2021 - Jornal Alto Taquaral - CG Propaganda