Campinas, 15 de Outubro de 2021
VAGAS PARA DEFICIENTES
20/09/2021
Aumentar fonte Diminuir fonte
Estudo aponta mais de 37 mil vagas para pessoas com deficincia a serem preenchidas em empresas do interior e litoral norte paulista

Com base em dados do CESIT-UNICAMP, MPT e FEAC unem foras para realizar live temtica no Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficincia, com lanamento de plataforma que deve ampliar empregabilidade de PCDs na regio de Campinas (SP)

Campinas –No prximo dia 21 de setembro, Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficincia, o Ministrio Pblico do Trabalho (MPT) e a Fundao FEAC realizaro umalive, s 14 horas,com o tema “Avanos e retrocessos: a luta da pessoa com deficincia no mercado de trabalho”, que ser transmitida pelo canal da Fundao FEAC no YouTube (www.youtube.com/fundacaofeac), com traduo simultnea para a linguagem de Libras, alm de recursos de audiodescrio. Na oportunidade ser feito o lanamento oficial do Conecta-In, uma plataforma digital que ter como objetivo ampliar a empregabilidade de PCDs na regio de Campinas (SP).

O evento virtual foi provocado pelos nmeros preocupantes apresentados no mais recente estudo realizado pelo Centro de Estudos Sindicais e Economia do Trabalho (CESIT) da UNICAMP, com base em informaes da Relao Anual de Informaes Sociais (RAIS).

Segundo a pesquisa, em 2019 existiam mais de 37.427 vagas dedicadas a pessoas com deficincia a serem preenchidas em 4.632 empresas privadas (a partir das matrizes) presentes nos municpios do interior de So Paulo e litoral norte paulista, rea de circunscrio da 15 Regio, que concentra um total de 599 cidades.

Segundo o mesmo estudo, existiam nesse mesmo universo, em 2019, 41.736 trabalhadores com deficincia contratados, o que representa 52,7% dos postos de trabalho disponveis. A pesquisa ainda levantou o potencial de contratao em 328 empresas, com matriz na 15 Regio, com 1000 ou mais empregados. Existiam, deste total, mais de 46 mil vagas para pessoas com deficincia, conforme a cota prevista de 5%, contudo, ainda havia 24.385 vagas a serem ocupadas.

Para a procuradora e coordenadora regional da Coordigualdade (Coordenadoria Nacional de Promoo de Igualdade de Oportunidades e Eliminao da Discriminao do Trabalho) na 15 Regio, Danielle Olivares Corra, a pandemia pode ter agravado ainda mais o dficit de contrataes de PCDs no mercado de trabalho do interior de So Paulo.

“Levando em considerao a desacelerao econmica e o agravamento das condies sociais do pas no perodo pandmico, nos traz grande preocupao que a incluso de PCDs no esteja acontecendo como deveria. O evento servir para fomentar a importncia social da incluso desse pblico no mercado laboral e ser um importante espao de exposio para a apresentao de uma plataforma inovadora, que criar meios para aproximar empresas de trabalhadores com deficincia”, explica a procuradora.

Live -Trs especialistas faro exposies ao longo do evento, comeando por Marco Antonio Pellegrini, consultor em acessibilidade, incluso e polticas pblicas e fundador do coletivo Vida Independente, com o tema “Luta pelos direitos da pessoa com deficincia no Brasil”, seguido do psiclogo e executivo de negcios sociais do Instituto J Clemente, Flavio Gonzalez, que falar sobre a relao entre ESG e Lei de Cotas.

Encerrando alive, o psiclogo e coordenador do Servio de Proteo Social Bsica da AEDHA – Guardinha, Eduardo Henrique Tedeschi, far o lanamento da plataforma Conecta-In, expondo sobre as principais caractersticas da ferramenta.

Desenvolvido pela Rede Lab (composta por instituies como a Guardinha, o Centro Sndrome de Down e a Sorri Campinas), a Conecta-In ter como objetivo conectar empresas e profissionais com deficincia, a fim de criar oportunidades de trabalho na regio de Campinas. Ela tambm propiciar um ambiente de capacitao, criando cursos com acessibilidade para PCDs e, assim, diminuindo barreiras entre este pblico e as empresas.

Lei de cotas- A lei de cotas para PCDs, oficialmente chamada de Lei de Cotas (art. 93 da Lei n 8.213/91), estabelece que empresas com 100 ou mais empregados preencham uma parcela de seus cargos com pessoas com deficincia. A reserva de vagas depende do nmero total de empregados que a empresa tem. Por exemplo, empresas que tenham entre 100 e 200 empregados, devem reservar 2% das vagas a PCDs. J empresas que tenham mais de 1000 empregados, precisam fazer uma reserva de 5% dos cargos.

O MPT e outras instituies de proteo do trabalho decente so responsveis por fiscalizar o cumprimento da cota de pessoas com deficincia, bem como os meios de acessibilidade e polticas pblicas voltadas a esse pblico, em parceria com rgos pblicos, empresas e entidades da sociedade civil.

Servio

Live “Avanos e retrocessos: a luta da pessoa com deficincia no mercado de trabalho”

Canal oficial da Fundao FEAC no YouTube (youtube.com/fundacaofeac)

21/09 – Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficincia, s 14 horas

  Última edição  
  Edição 149 - 01/10/2021 - Clique para ler  
2021 - Jornal Alto Taquaral - CG Propaganda