Campinas, 24 de Outubro de 2020
FATALIDADE NO TRÂNSITO
20/08/2020
Aumentar fonte Diminuir fonte
Fatalidades de trânsito seguem em queda na região de Campinas
 
Novos dados do Infosiga SP apontam redução de 21% nos óbitos em julho. Estado também tem queda nos índices de acidentes  e fatalidades
 
São Paulo, 20 de agosto de 2020 – O programa Respeito à Vida, do Governo de São Paulo, publica os novos dados do Infosiga SP sobre acidentes e fatalidades de trânsito no Estado. Em julho, as fatalidades caíram 21% na região administrativa de Campinas, que acumula redução de 7% desde janeiro. No Estado, foram registrados 402 óbitos em vias urbanas e rodovias, o que representa uma queda de 16,6% na comparação o mesmo período de 2019 (482 ocorrências). No ano, a redução é de 11,4% nas fatalidades (2.726 contra 3.078 nos primeiros sete meses de 2019). Acidentes com vítimas tiveram redução de 6% em julho (14,1 mil ocorrências contra 15,1 mil).
 
"Em função da pandemia da Covid-19, a mobilidade passa por uma intensa transformação. Com um menor número de pessoas transitando por ruas e estradas, os acidentes caíram na mesma proporção. Esse cenário beneficiou principalmente os pedestres, os mais expostos em caso de acidentes. Hoje, esse grupo registra o menor número de mortes dos últimos 5 anos", destaca Ernesto Mascellani Neto, presidente do Detran.SP.
 
Fatalidades em Julho
Todos os modais - Estado de SP
 
Histórico - Fatalidades por mês

Todos os modais - Estado de SP (Janeiro a Julho)

 
 
Estatísticas regionais
 
No Estado, 12 das 16 regiões administrativas obtiveram reduções nas fatalidades. Marília registrou a maior queda, passando de 28 mortes em julho de 2019 para 8 neste ano (-71%). Já a região de Franca saltou de 8 ocorrências para 24 no mesmo período (+200%). Na região metropolitana de São Paulo, a redução foi de 20%, sendo que a Capital teve queda de 32% (48 fatalidades contra 71 em 2019).
 
 
Acidentes fatais em vias municipais registraram redução de 10,9% em julho. Já nas rodovias que cortam o Estado, a queda foi ainda mais expressiva (-22,1%). As ocorrências concentram-se no período noturno (55,5%) e nos finais de semana (45,8%). A maior parte das vítimas é homem (87,3%) e condutor do veículo (61,7%), enquanto as colisões entre veículos foram o principal tipo de acidente (38,6%).
 
Modais

Pedestres obtiveram a maior redução no número de óbitos. Foram registradas 92 ocorrências em julho contra 128 no mesmo período do ano passado (-28,1%). No acumulado do ano, a queda é de 18,5% em relação ao ano passado.
A redução chega a 36,8% na comparação com os primeiros sete meses de 2015, início da série histórica do Infosiga SP, o que representa 382 mortes evitadas. Os números refletem também a redução das fatalidades entre idosos (-27%). Entre janeiro e julho deste ano, uma em cada três vítimas de atropelamento (34%) tinha mais de 60 anos.
 
Fatalidade de pedestres por ano
Estado de SP (Janeiro a Julho)

Motociclistas lideram as estatísticas do Infosiga SP em julho com 139 óbitos, mesmo número do ano passado. Apesar da queda expressiva nos índices, ocupantes de automóveis passaram a ocupar o segundo lugar, ultrapassando os pedestres. No mês passado, foram registradas 108 fatalidades contra 142 em 2019, redução de 23,9%. Entre os ciclistas, as fatalidades recuaram 12,8% (34 casos contra 39 no ano anterior).

"Apesar das reduções, estamos cientes de que permanece o desafio de tornar nossas ruas e estradas mais humanas e seguras. O Governo faz seu papel, incentivando o respeito às leis de trânsito e provendo informações atualizadas e de qualidade por meio do Infosiga SP. Essas estatísticas norteiam ações de fiscalização da Polícia Militar e projetos para a mitigação de acidentes em rodovias, além de projetos para vias urbanas em parceria com as Prefeituras. Estamos no caminho certo e seguimos com o nobre trabalho de salvar vidas em nossas ruas e estradas", conclui o presidente do Detran.SP.

Sobre o programa Respeito à Vida

Programa do Governo do Estado de São Paulo, atua como articulador de ações com foco na redução de acidentes de trânsito. Gerido pela Secretaria de Governo por meio do Detran.SP, envolve também as secretarias de Comunicação, Educação, Segurança Pública, Saúde, Logística e Transportes, Transportes Metropolitanos, Desenvolvimento Regional, Desenvolvimento Econômico e Direitos da Pessoa com Deficiência.
 
O Respeito à Vida é responsável pela gestão do Infosiga SP, sistema pioneiro no Brasil que publica mensalmente estatísticas sobre acidentes com vítimas de trânsito nos 645 municípios do Estado. O programa mobiliza a sociedade civil por meio de parcerias com empresas e associações do setor privado, além de entidades do terceiro setor. Em outra frente, promove, em parceria com o Detran.SP, convênios com municípios para a realização de intervenções de engenharia e ações de educação e fiscalização.
 
Atualmente, 304 cidades são parceiras do programa e R$ 190 milhões em recursos provenientes de multas do Detran.SP beneficiam 96% da população.
 
Respeito à Vida
Assessoria de Comunicação
imprensa.rv@sp.gov.br
Tels. (11) 99325-5445
www.respeitoavida.sp.gov.br

fatalidades_historico.pngfatalidades_historico.png~18 KBBaixar

fatalidades_julho.pngfatalidades_julho.png~4 KBBaixar

fatalidades_pedestres.pngfatalidades_pedestres.png~6 KBBaixar

modais.pngmodais.png~44 KBBaixar

perfil.pngperfil.png~60 KBBaixar

RAs.pngRAs.png~21 KBBaixar

RA Campinas.pngRA Campinas.png~50 KBBaixar

  Última edição  
  Edição 136 - 30/08/2020 - Clique para ler  
© 2020 - Jornal Alto Taquaral - CG Propaganda