Campinas, 21 de Setembro de 2020
CAMPINAS: 360 NOVO CASOS E 52 MORTES
26/05/2020
Aumentar fonte Diminuir fonte

Com 360 novos casos em sete dias, pandemia avana em ritmo acelerado no municpio de Campinas

Nova anlise do Observatrio PUC-Campinas mostra curva de contgio ascendente para a RMC, que apresentou aumento de 35% no nmero de mortes em uma semana

Uma nota tcnica do Observatrio PUC-Campinas, divulgada nesta segunda-feira (25/05), revela que a cidade de Campinas, com 360 novos casos por coronavrus (covid-19) entre os dias 17 e 23 de maio, est entre os sete municpios do Estado de So Paulo com maior taxa de crescimento da pandemia. A curva epidemiolgica do perodo mostra, ainda, aumento rpido e contnuo para a Regio Metropolitana de Campinas (RMC).

Com a ascendncia registrada, Campinas ultrapassou os 1.300 casos confirmados da doena e 52 bitos, apresentando tambm a pior mdia da regio em casos absolutos para cada 100 mil habitantes, junto aos municpios de Morungaba e Paulnia. Em contrapartida, as cidades de Pedreira e Arthur Nogueira seguem tendo a menor incidncia de casos na RMC em termos relativos.

No perodo de anlise, feita pelo economista Paulo Oliveira e pelos estudantes extensionistas Nicholas Rodrigues Ramos, de Economia, e Felipe Pedroso de Lima, de Geografia, a Regio Metropolitana de Campinas exibiu 639 novos casos e 23 mortes, aumentos de 4,75% e 35,29%, respectivamente, em relao semana epidemiolgica anterior encerrada em 16 de maio.

As taxas de casos confirmados e bitos por 100 mil pessoas, anteriormente entre as mais baixas do pas, indicam comportamento crescente de contgio em toda a regio: a mdia de casos nos 20 municpios que integram a RMC, antes de 42,6 para cada 100 mil habitantes, subiu para 57,94 num perodo de sete dias. No Estado de So Paulo e no Brasil, as mdias so de 66 e 110,7 casos, respectivamente.

“No entanto, percebe-se que no h homogeneidade entre os nmeros de casos e mortes na regio. Alguns municpios sequer declararam mortes pela covid-19, enquanto Indaiatuba, Hortolndia e Campinas so, neste momento, as cidades da RMC com maiores taxas de morte para cada 100 mil habitantes. As duas primeiras, inclusive, ultrapassam a mdia dos municpios brasileiros, de 4,56 bitos por 100 mil pessoas, tendo os piores ndices no territrio nacional”, afirma Paulo.

O aumento exponencial dos casos na regio, que causa preocupao nas autoridades de sade municipais e do Estado, refora a necessidade de medidas de conteno. “A efetividade da conteno dos casos e mortes vai depender, necessariamente, da capacidade de estrutura da sade regional, da conscientizao da populao e da eficincia das medidas de isolamento social, como aponta a maioria dos especialistas no Brasil e no mundo”, acrescenta o docente.

Observatrio PUC-Campinas

O Observatrio PUC-Campinas, lanado no dia 12 de junho de 2018, nasceu com o propsito de atender s trs atividades-fim da Universidade: a pesquisa, por meio da coleta e sistematizao de dados socioeconmicos da Regio Metropolitana de Campinas; o ensino, impactado pelos resultados obtidos, que so transformados em contedo disciplinar; e a extenso, que divide o conhecimento com a comunidade.

A plataforma, de modo simplificado, se destina divulgao de estudos temticos regionais e promove a discusso sobre o desenvolvimento econmico e social da RMC. As informaes, que englobam indicadores sobre renda, trabalho, emprego, setores econmicos, educao, sustentabilidade e sade, so de interesse da comunidade acadmica, de gestores pblicos e de todos os cidados.

  Última edição  
  Edição 136 - 30/08/2020 - Clique para ler  
2020 - Jornal Alto Taquaral - CG Propaganda