Campinas, 20 de Março de 2019
PLANO DIRETOR - Editorial JAT 108
07/05/2017
Notícia publicada na edição n.108 do Jornal Alto Taquaral
Aumentar fonte Diminuir fonte

A cidade de Campinas se apresenta no contexto nacional como metrópole pujante e desenvolvedora. Mas apesar de todo seu dinamismo e um parque científico de alta qualidade, o poder público não é capaz de colocar em prática um Plano Diretor que já vem sendo discutido a tempos, sem uma proposta de consenso da comunidade.

O entravamento do processo, é claro, está na disputa de dois setores envolvidos diretamente: os empreendedores imobiliários que querem - a todo custo - ampliar áreas para seus empreendimentos e as entidades civis que querem evitar - a todo - custo esta expansão considerada injustificada.

Assim, de reunião em reunião, a cidade vai vendo o Plano Diretor discutido, rediscutido, mas não aprovado. Por nenhuma vertente.

Sem o Plano Diretor inclusivo a cidade fica a mercê da especulação imobiliária que avança sobre áreas verdes intocáveis, mesmo com a contraposição de entidades.

É urgente que a população se envolva nessa discussão para pressionar o poder público a buscar soluções racionais, de planejamento, com ferramentas urbanísticas adequadas.

Ou continuará a cidade perdida no emaranhado de reuniões onde muito se discute e pouco - ou quase nada - se decide.

  Última edição  
  Edição 121 - 26/05/2018 - Clique para ler  
© 2019 - Jornal Alto Taquaral - CG Propaganda