Campinas, 23 de Janeiro de 2018
MOVIMENTO FEMINISTA: CAMPINAS PRESENTE! Doraci Lopes 28.01.17
28/01/2017
Notícia publicada na edição n.105 do Jornal Alto Taquaral
Aumentar fonte Diminuir fonte

O ato das Mulheres ‘Nenhuma a Menos’ em 6.1.2017 com cerca de 1500 participantes e mais de 40 entidades, se organizou de forma horizontalizada reunindo lideranas de coletivos muito diversificados. O protesto contra a chamada ‘chacina’, que desapareceu da grande mdia, escandalizou a todo o pas e mais ainda as Mulheres de Campinas.

O feminicdio(1) , com a morte de 12 pessoas, 9 mulheres, um menino, e 2 homens foi justificado atravs de udios e cartas deixadas pelo atirador suicida revelando dio s Mulheres, a quem chamou de ‘vadias’ o tempo todo.

Embora os principais veculos de comunicao divulguem pontualmente os movimentos feministas da cidade de Campinas, eles sempre aparecem como aes pontuais, espordicas. Mas no bem assim, h anos diferentes grupos de Mulheres se organizam sistematicamente participando de atos, fruns, reunies, caminhadas, audincias pblicas, protestos na Cmara, de eleies de entidades, conselhos municipais, etc.

Em dezembro ltimo houve a eleio para o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher com uma participao acima das expectativas, com mais de quinhentas eleitoras para a defesa de um programa extenso, como o Projeto de construo do Hospital da Mulher, cuja verba federal se encontra disponvel para o governo municipal, necessitando ser imediatamente aplicada ou a perderemos at junho de 2017.

possvel citar uma lista imensa de organizaes polticas e coletivos feministas de centrais sindicais, partidos, sindicatos, estudantis, de mulheres negras, de lsbicas, bissexuais e transexuais, que combatem o crescimento de diferentes formas de violncias (2) de gnero produzidas pela histrica cultura dominante, machista e patriarcal.

No momento, internacional e nacionalmente, organiza-se o prximo 8 de Maro, Dia Internacional da Mulher. Campinas, como sempre, marcar sua presena feminista em uma conjuntura de graves retrocessos de Direitos, como as Reformas da Educao, da Previdncia, entre outras.

Notas:

(1) A Lei n 13.104, de 09 de maro de 2015 criou em nossa legislao a figura do feminicdio, que o homicdio de mulher em razo de seu sexo. E considerado crime hediondo.
(2) http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/dossies/feminicidio/

Doraci Lopes
Marcha Mundial de Mulheres - Campinas / SP

  Última edição  
  Edição 117 - 22/01/2018 - Clique para ler  
2018 - Jornal Alto Taquaral - CG Propaganda